Rio Piracicaba

Rio Piracicaba foi utilizado como rota fluvial de acesso ao Mato Grosso e Paraná no século XVIII e cidades como Piracicaba foram fundadas nas suas proximidades.

Ao longo dos séculos XIX e XX, o rio foi utilizado como rota de navegação de pequenos vapores e como fonte de abastecimento para engenhos e fazendas de cana de açúcar e café.

O rio Piracicaba estende-se por uma área de 12.531 km², situada no sudeste do Estado de São Paulo e extremo sul de Minas Gerais.


Sobre Rio Piracicaba

O Rio Piracicaba nasce da junção dos rios Atibaia e Jaguari, no município de Americana. Após atravessar a cidade de Piracicaba, recebe as águas de seu principal afluente, o rio Corumbataí.

O rio Piracicaba percorre 250 km de sua formação até a sua foz no rio Tietê entre os municípios de Santa Maria da Serra e Barra Bonita. O Rio Piracicaba possui diversos meandros, que transformam o leito em sinuoso porém tranquilo, apto para a navegação de embarcações de menor porte após a cidade de Piracicaba.

Seus meandros são a origem do nome do rio, que em tupi significa “lugar onde o peixe para”. A bacia hidrográfica do rio Piracicaba localiza-se numa das regiões mais desenvolvidas do estado de São Paulo, abrangendo importantes municípios como Bragança Paulista, CampinasLimeiraAmericanaAtibaiaRio ClaroSanta Bárbara d’Oeste e Piracicaba.

Por volta de 1960, o governo paulista decide reforçar o abastecimento de água da Região Metropolitana de São Paulo e constrói diversas represas nas nascentes da bacia hidrográfica do Piracicaba, formando assim o Sistema Cantareira, maior responsável pelo abastecimento de água de São Paulo que capta e desvia águas dos formadores do rio Piracicaba, reduzindo assim o nível de água do rio e de seus afluentes.

Por volta de 1980, a industrialização e metropolização da Região Metropolitana de Campinas levam a uma crescente contaminação das águas já escassas do Piracicaba e o rio chega ao século XXI como um dos mais contaminados do país.

Nos últimos anos, a criação de grupos de pressão, maior fiscalização e negociações quanto a reversão das águas feita pelo Sistema Cantareira, além da construção de Estações de Tratamento de Esgoto em algumas cidades evitaram que o quadro se agravasse ainda mais, porém o Piracicaba continua registrando águas impróprias para consumo humano e animal em grande parte do seu curso.

A navegação no rio poderá ser retomada com a construção de uma barragem próxima a foz do rio, em Santa Maria da Serra, que possibilitaria a navegação do rio até as proximidades da cidade de Piracicaba e interligaria a região de Campinas à Hidrovia Tietê Paraná, porém o projeto ainda não possui previsão de efetivação.

Rio Piracicaba Música

A música “Rio de Lágrimas” composta em 1970 e lançada em 1972 se tornou o hino, mesmo que não oficial, de Piracicaba (SP) graças ao refrão que destaca o rio corta a cidade e dá nome a elaa travessou fronteiras por conta de Tião Carreiro e do Lourival dos Santos. A dupla participou do coral durante a primeira gravação da canção em São Paulo na década de 70.



Rio Piracicaba Pesca

O rio Piracicaba atravessa uma das regiões mais antigas de ocupação do Estado de São Paulo e está firmemente situado na cultura da cidade de Piracicaba, que cresceu ao longo de suas margens. Nesta cidade, diversas festas populares são realizadas às margens do rio, a figura do pescador caipira ainda resiste e a música caipira típica daquela região imortalizou o rio na Rio de Lágrimas.

Rio Piracicaba Restaurantes

A cidade de Piracicaba cuida do turismo e há vários pontos turísticos e restaurantes, onde é possível saborear o famoso “Peixe no Tambor”, admirando o Rio Piracicaba.

A Rua do Porto sempre em festa, onde acontecem vários eventos promovidos pela SETUR, SEMAC.
O itinerário para descobrir as maravilhas da Rua do Porto inclui: Salto do Rio Piracicaba, Parque do Mirante, Aquário Municipal de Piracicaba, Parque do Engenho Central “Barão de Rezende”, Museu da Água “Francisco Salgot Castillon”, Casa do Povoador, Véu da Noiva, Largo dos Pescadores, Casarão do Turismo “Paulo Fioravante Sampaio”, Parque da Rua do Porto “João Herrmann Neto”.

Mapa de localização





Deixe seu comentário